ESPAÇO PARTICULAR SEM QUALQUER RELAÇÃO LEGAL COM A IGREJA

sexta-feira, 20 de março de 2009

Vencer a Guerra Contra o Mal


Falarei esta noite aos meus irmãos do Sacerdócio Aarônico.
É meu desejo ajudá-los a ter uma compreensão mais profunda de quem são, qual o seu propósito na vida e como podem alcançar esse propósito.
Vocês vieram ao mundo numa época muito significativa. Estamos entrando nos estágios finais de uma grande guerra. Essa guerra começou antes da fundação do mundo e tem sido travada, com terríveis conseqüências, ao longo da história do
mundo. Falo da guerra entre os seguidores de Cristo e todos os que O negam como seu Deus.
João, o Revelador, escreveu sobre essa guerra:
“E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos.
Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele”.
Foi Satanás quem instigou essa batalha pré-mortal. Ele fez isso ao rebelar-se contra o plano de salvação do Pai para Seus filhos e ao rejeitar o Cristo que fora escolhido para levar a efeito esse plano. Tragicamente, um terço dos filhos do Pai seguiram Satanás. Mas dois terços não o seguiram.
Vocês, meus jovens amigos, estavam entre eles e, com eles, vieram à Terra para seguir o plano de felicidade do Pai.
Infelizmente, a batalha de Satanás não terminou com sua expulsão do céu. Como disse João, Satanás e seus seguidores foram “[precipitados] na terra” e vieram para cá com “grande ira”. A evidência de sua ira pode ser vista no sangue e horror que têm afligido o homem desde o começo dos tempos.
Tão profundos e extensos têm sido os danos causados ao homem que o próprio Deus chorou, ao contemplar a condição humana.
Hoje nos encontramos nos últimos dias da história temporal desta Terra. Num dia ainda por vir, o Filho de Deus retornará à Terra na qual foi rejeitado e reclamará o que é Seu. Nesse dia, Ele subjugará Satanás e suas legiões e dará início a um período de mil anos de paz e retidão. Como preparação para esse dia, Deus restaurou Seu reino na Terra pela última vez. Esse reino é A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Embora o reino de Deus tenha sido estabelecido na Terra no passado, as pessoas a quem esse reino foi confiado anteriormente foram incapazes de mantê-lo. Desta vez, porém, é diferente. A promessa profética é de que, desta vez, o reino de Deus não será vencido, mas vencerá o mundo.
Para garantir seu sucesso definitivo, a Restauração final do reino de Deus foi iniciada com poderes espirituais sem precedentes, e tem sido sustentada por esse mesmo poder espiritual e algo mais. Foram reservados para nascer nestes últimos dias e para trabalhar para o Pai e Seu Filho alguns
dos mais valentes e nobres filhos e filhas do Pai Celestial. Sua valentia e nobreza foram demonstradas na luta pré-terrena com Satanás. Lá, “sendo (…) livres para escolherem o bem ou
o mal”, eles “[escolheram] o bem”, “[exerceram] uma fé muito grande” e fizeram “boas obras”. Essas são as características que hoje são necessárias para apoiar a obra de Deus na Terra e salvar a alma dos homens da crescente ira do adversário.
Meus jovens amigos do Sacerdócio Aarônico, vocês são esses filhos nobres e valentes de nosso Pai! Vocês são a força da casa do Senhor, Seus guerreiros! Vocês são aqueles que escolheram o bem ao invés do mal e que exerceram uma fé muito grande e fizeram “boas obras”! E por causa de sua história pessoal, vocês foram incumbidos de vir à Terra nestes últimos dias para fazer de novo o que fizeram antes — escolher novamente o bem ao invés do mal, exercer uma fé muito grande e realizar boas obras — e fazer isso pelo bem do reino de Deus na Terra e por seus semelhantes!
Com o reino de Deus restaurado na Terra e com a chegada de vocês ao mundo, Satanás sabe que “tem pouco tempo.” Assim, Satanás está combinando todos os recursos a sua disposição para fazer com que vocês transgridam. Ele sabe que, se conseguir que vocês transgridam, pode impedir que façam uma missão de tempo integral, que se casem no templo e criem seus futuros filhos na fé, e tudo isso enfraquece não apenas vocês, mas a Igreja. Ele sabe que nada pode destruir o reino de Deus, “a não ser a transgressão do [seu] povo”.
Tenham certeza de uma coisa: o foco desta guerra agora está sobre vocês, que buscam “[guardar] os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo”.
Meus jovens amigos, vocês precisam entender que os nossos dias e os dias que virão são “trabalhosos”.
A esse respeito, o Presidente Boyd K. Packer comentou:
“Não conheço nada na história da Igreja e do mundo que se compare com a nossa situação atual. Nada aconteceu em Sodoma e Gomorra que supere em iniqüidade a depravação que nos cerca”.
Ao falar a respeito das dificuldades dos nossos dias, não tenho a intenção de provocar medo, mas de inspirar sobriedade. Agir com sobriedade significa ser decidido e sério ao lidar com as situações, ser cauteloso e prudente ao considerar as conseqüências de nossas ações. A sobriedade, portanto, implica bom senso, bem como uma conduta ponderada. Não é de admirar que os profetas aconselhem os jovens a serem sóbrios e moderados. Lembrem-se do comentário de
Mórmon de que o que fez os 2.000 jovens de Helamã serem vitoriosos na batalha não foi apenas sua coragem, força e fidelidade, mas a “sobriedade”.
Mórmon valorizava essa qualidade porque ele mesmo foi abençoado com ela. Mórmon foi encarregado de guardar os registros da nação nefita quando tinha apenas 10 anos de idade porque era “um menino sério” e “de percepção rápida”. E foi Mórmon que, com a idade de 15 anos, foi “visitado pelo Senhor” e “[provou] e [conheceu] a bondade de Jesus” devido a sua sobriedade.
Portanto, ao entrar nos estágios finais da guerra contra Satanás, sejam sóbrios, meus jovens amigos. Compreendam que vocês não podem usar drogas, tomar bebidas alcoólicas nem fumar. Não podem envolver-se com pornografia nem outra atividade imoral. Não podem mentir, enganar nem roubar. Não podem ser falsos nem usar palavreado sujo ou vulgar. Não podem desfigurar o corpo com tatuagens e piercings. Não podem fazer essas coisas e sair vitoriosos na
batalha por sua própria alma, muito menos ser guerreiros valentes na grande luta pelas almas de todos os outros filhos do Pai Celestial.
Compreendam, meus jovens amigos, que só há um caminho para a vitória contra Satanás e esse caminho é vencê-lo da mesma maneira que ele foi vencido no princípio. Quando a vitória
foi finalmente alcançada no céu, ouviuse uma grande voz que dizia:
“Agora é chegada a salvação e a força e o reino do nosso Deus e o poder do seu Cristo. (…)
Porque eles [referindo-se a Miguel e seus anjos] o venceram [referindose ao diabo] pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; porque não amaram sua própria vida, mas mantiveram o testemunho, sim, até a morte.” Não subestimem o significado dessa declaração. Satanás foi vencido no princípio pela (1) fé no Senhor Jesus Cristo e em Seu sacrifício expiatório, (2) pelo testemunho Dele que foi mantido firme até o fim e (3) pela consagração de si próprio ao
Senhor e Sua obra. Se essas foram as armas que o venceram no princípio, podem ter certeza de que são os meios seguros de derrotá-lo agora. Talvez vocês se perguntem como adquirir a fé, o testemunho e a consagração do espírito necessários para vencer o adversário. Posso assegurarlhes que essas qualidades já existem em vocês. Só é necessário ativá-las.
Para isso, permitam-me fazer-lhes três sugestões:
Primeira: façam como fez o jovem Joseph Smith. Encontrem um lugar tranqüilo e orem a seu Pai Celestial. Façam isso com regularidade e sinceridade. A oração é a precondição da revelação. Quanto mais regular e sincera a oração, maior a freqüência da revelação. A revelação, ao ser recebida, provê a evidência ou certeza das coisas que não se vêem, que é o alicerce da fé.
Segunda: aprendam a ouvir a voz do Senhor. Sua voz é mansa e delicada,
um sussurro. Ela é mais sentida do que ouvida. Ela vem em forma de pensamentos, sentimentos
e impressões. Para escutá-la, é preciso que sua alma esteja calma e tranqüila, sem riso excessivo e sem leviandade. Embora pareça não ser fácil disciplinar assim a sua vida, escutar a preciosa e amável voz do Senhor os sustentará em todas as circunstâncias, e por isso vale a pena o esforço.
Terceira: obedeçam à palavra do Senhor como a receberem. Ela não apenas trará consolo e amor, mas invariavelmente os instruirá e os corrigirá.
Façam o que Ele lhes pede, por mais difícil que pareça, e façam agora.
É fazendo a vontade do Senhor que o conhecimento Dele e o amor por Ele se agregam a sua alma, o que os torna mais prontos a sacrificar sua vida para segui-Lo.
Meus queridos irmãos do Sacerdócio Aarônico, este é o seu dia. Não o desperdicem. Sejam sóbrios.
Tomem “o escudo da fé, com o qual [podem] apagar todos os dardos inflamados do maligno”. Lutem, então, “a boa luta da fé” e quando tiverem feito tudo, fiquem firmes e contemplem
“o livramento do Senhor”. Asseguro-lhes que a salvação Dele virá para livrar vocês e os seus de todo omal. Disso testifico em nome doSenhor Jesus Cristo. Amém.

ÉLDER JAMES J. HAMULA
Dos Setenta
Sessão do Sacerdocio - Outubro de 2008

Enos 1:3-5


3 Eis que saí para caçar animais nas florestas; e as palavras que freqüentemente ouvira de meu pai sobre a vida eterna e a alegria dos santos penetraram-me profundamente o coração.

4 E minha alma ficou faminta; e ajoelhei-me ante o meu Criador e clamei-lhe, em fervorosa oração e súplica, por minha própria alma; e clamei o dia inteiro; sim, e depois de ter anoitecido, continuei a elevar minha voz até que ela chegou aos céus.
5 E ouvi uma voz , dizendo: Enos, perdoados são os teus pecados e tu serás abençoado.

Enos 1:3-5

quinta-feira, 19 de março de 2009

Colocar à Prova

“Peço-lhes, irmãos e irmãs, que, caso tenham dúvidas sobre a doutrina desta Igreja, que a coloquem à prova. Experimentem-na. Vivam seus princípios. Ajoelhem-se e orem a respeito dela, e Deus os abençoará com o conhecimento da veracidade desta obra”


Pres. Gordon B. Hinckley
(reunião, Paris, França, 28 de maio de 2004).

MEDIR O SUCESSO DOS PAIS

Alguns pais buscam indicadores de seu sucesso como pais. O Presidente Howard W.
Hunter fez a seguinte observação: “Um pai bem-sucedido é aquele que amou e ensinou
um filho, se sacrificou por ele, cuidou dele e atendeu às suas necessidades. Se você
tiver feito tudo isso e ainda assim seu filho se desencaminhar, causar problemas ou trilhar
as sendas do mundo, isso não o impede de ser um pai bem-sucedido. É possível
que existam filhos que vêm ao mundo com a capacidade de desafiar quaisquer pais em
quaisquer circunstâncias. Da mesma forma, talvez existam outros que abençoariam a
vida de qualquer pai ou mãe e trariam grande alegria”.


Fortalecer a Familia: Guia de Recursos para os Pais

Trailer do filme Emma Smith: My Story

video

quarta-feira, 18 de março de 2009

Humor



Porque as pessoas boas sofrem?


Será que às vezes, você se pergunta por que Deus permite que haja tanto sofrimento no mundo? Por que será que até os inocentes ou quem está tentando fazer o bem passa pelo sofrimento, a doença, tragédia e a morte? Talvez você ou sua família estejam passando por esse tipo de provação. Essas perguntas estão entre as mais difíceis de responder e vêm sendo feitas desde o princípio dos tempos.

Você poderia compreender melhor a resposta se ponderar que Deus tem um plano para a sua vida e que Ele o conhece e compreende. Esse plano prevê que vivamos nesta Terra e estejamos sujeitos às leis naturais e às da física. Estamos também sujeitos às conseqüências do pecado, das escolhas que fazemos e das que outras pessoas fazem. Mas, aconteça o que acontecer, você é filho de Deus e Ele o ama. Ele sabe, e quer que você saiba, que o tempo que você passará nesta Terra é apenas uma pequena parte de sua vida eterna. Deus não se alegra com o seu sofrimento, mas sabe que as dificuldades, seja qual for a origem delas, são capazes de fazer com que os filhos se acheguem a Ele e com que se tornem mais fortes.

Jesus Cristo, o Filho de Deus, suportou todas as coisas. Ao procurá-Lo, você pode ter certeza de que Ele o compreende e é capaz de ajudá-lo a passar pelas provações por meio do amor Dele e da orientação que Ele concede.

As provações e adversidades fazem parte desta vida. Mas quando compreendemos que Deus tem um objetivo e um plano para nós e que o nosso Salvador, Jesus Cristo, pode conceder-nos consolo e paz, até nos momentos mais difíceis, vemos essas provações de modo diferente. Não há uma resposta simples, mas se você tiver fé em Deus e em Seu plano, pode ficar certo de que tudo que acontece nesta Terra tem um propósito.

Regras de Fé


Perguntaram a Joseph Smith quais eram as crenças básicas da Igreja. Ele resumiu os ensinamentos e doutrinas em 13 pontos básicos que são conhecidos como as Regras de Fé d'A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. São elas:

Cremos em Deus, o Pai Eterno, e em Seu Filho, Jesus Cristo, e no Espírito Santo.

Cremos que os homens serão punidos por seus próprios pecados e não pela transgressão de Adão.

Cremos que, por meio da Expiação de Cristo, toda a humanidade pode ser salva por obediência às leis e ordenanças do Evangelho.

Cremos que os primeiros princípios e ordenanças do Evangelho são: primeiro, Fé no Senhor Jesus Cristo; segundo, Arrependimento; terceiro, Batismo por imersão para remissão de pecados; quarto, Imposição de mãos para o dom do Espírito Santo.

Cremos que um homem deve ser chamado por Deus, por profecia e pela imposição de mãos, por quem possua autoridade, para pregar o Evangelho e administrar suas ordenanças.

Cremos na mesma organização que existia na Igreja Primitiva, isto é, apóstolos, profetas, pastores, mestres, evangelistas, etc.

Cremos no dom de línguas, profecia, revelação, visões, cura, interpretação de línguas, etc.

Cremos ser a Bíblia a palavra de Deus, desde que esteja traduzida corretamente; também cremos ser o Livro de Mórmon a palavra de Deus.

Cremos em tudo o que Deus revelou, em tudo o que Ele revela agora e cremos que Ele ainda revelará muitas coisas grandiosas e importantes relativas ao Reino de Deus.

10º Cremos na coligação literal de Israel e na restauração das Dez Tribos; que Sião (a Nova Jerusalém) será construída no continente americano; que Cristo reinará pessoalmente na Terra; e que a Terra será renovada e receberá sua glória paradisíaca.

11º Pretendemos o privilégio de adorar a Deus Todo-Poderoso de acordo com os ditames de nossa própria consciência; e concedemos a todos os homens o mesmo privilégio, deixando-os adorar como, onde ou o que desejarem.

12º Cremos na submissão a reis, presidentes, governantes e magistrados; na obediência, honra e manutenção da lei.

13º Cremos em ser honestos, verdadeiros, castos, benevolentes, virtuosos e em fazer o bem a todos os homens; na realidade, podemos dizer que seguimos a admoestação de Paulo: Cremos em todas as coisas, confiamos em todas as coisas, suportamos muitas coisas e esperamos ter a capacidade de tudo suportar. Se houver qualquer coisa virtuosa, amável, de boa fama ou louvável, nós a procuraremos.

Como Enriquecer o Casamento


Podemos perguntar: “Como um casamento pode ser enriquecido constantemente?” Edificamos nosso casamento com infinita amizade, confiança e integridade, bem como auxiliando e apoiando um ao outro nos momentos de dificuldade. Falando a respeito de Eva, disse Adão: “Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne” (Gênesis 2:23). Existem algumas perguntas
— simples, mas relevantes — que todas as pessoas, casadas ou que tencionam casar-se, devem fazer-se honestamente no empenho de se tornarem “uma só
carne”. São as seguintes:
Primeira: sou capaz de pensar antes nos interesses do meu casamento e do meu cônjuge antes de meus próprios interesses?
Segunda: quão profundo é o meu comprometimento com meu cônjuge, além de qualquer outro interesse?
Terceira: meu cônjuge é meu melhor amigo?
Quarta: respeito sua dignidade como pessoa importante e valiosa?
Quinta: brigamos sobre dinheiro? O dinheiro por si só parece não fazer um casal feliz, tampouco a falta dele torna o casamento infeliz. Freqüentemente, brigar por dinheiro é símbolo de egoísmo.
Sexta: existe um elo espiritualmente santificador entre nós?

PRESIDENTE JAMES E . FAUST
A Liahona Abril 2007

Reflexões e ensinamentos de Elder Cláudio R. M. Costa


Os dois serão dados nos dias 6 e 13 de março pelo Élder Cláudio R. M. Costa foram inspiradíssimos, Ele nos falou sobre coisas que precisávamos ouvir.

No tempo aberto para perguntas fomos banqueteados com princípios e doutrinas que não eram fáceis de compreender.


Listarei algumas delas:

Como saber nosso nível de espiritualidade?
Quando fazemos uma oração e o Senhor responde na hora estamos no maior nível de espiritualidade que podemos no momento.

Como evitar que missionários retornados fiquem inativos?
Se a presidência do Quórum de Élderes entrevistarem seus Élderes aplicando apenas 2 horas por semana, entrevistando eles por 30 minutos, em um mês terão feito 48 entrevistas. Nestas entrevistas pode ser perguntado sobre o estudo e oração pessoal e familiar, reunião familiar, participação nas aulas entre outras coisas.

A mulher (esposa), podo ou não pode, deve ou não deve trabalhar?
O Ideal estipulado pelo Senhor é que o homem sustente o lar e a mulher cuide da casa e dos filhos, porém se o homem não estiver dando conta a mulher, junto com o marido devem analisar bem o caso, planejar redução de custos e em ultimo caso ter um emprego. Lembrando que se o motivo for para terem um segundo carro, roupas de marcas caras ou um apartamento na praia, esta decisão de trabalhar seria inadequada para o Senhor.

Foram muitas perguntas, todas elas bem respondidas pelo Élder Cláudio R. M. Costa da Presidência dos Setenta.


Por Boris Gruchka

terça-feira, 17 de março de 2009

Apascenta as minhas ovelhas


Temos todos uma grande responsabilidade que nos foi colocada nos ombros pelo Salvador. Ele disse: "Apascenta as minhas ovelhas". Isso inclui procurar as que não estão conosco e estender-lhes o nosso amor e amizade. Elas estiveram conosco em nosso primeiro estado. Fizeram convênios sagrados como o batismo e, talvez até mesmo no templo. Agora precisam de nossa ajuda.
Perguntem-se: O que posso fazer? O Pai Celestial irá guiá-los se buscarem Sua ajuda. Depois disso, saiam em busca deles e convidem-nos a retornar e a desfrutar a plena associação e a maravilhosa mensagem do evangelho restaurado de Jesus Cristo. Permitam que ouçam e sintam seu amor e ouçam seu testemunho. Ajudem-nos a relembrar os sentimentos que já tiveram a respeito das verdades eternas que tornarão a vida deles cheias de alegria e felicidade.

Élder Ned B. Rouché
dos Setenta

Mosias 13:4-5


4 Devo, porém, cumprir os mandamentos que Deus me deu; e por eu ter dito a verdade, estais irados contra mim. E também, por ter transmitido a palavra de Deus, julgais que sou louco.

5 Ora, aconteceu que depois de Abinádi haver pronunciado estas palavras, o povo do rei Noé não se atreveu a deitar-lhe as mãos, porque o Espírito do Senhor estava sobre ele; e seu rosto resplandecia com extraordinário brilho, como o de Moisés no monte Sinai enquanto falava com o Senhor.

Mosias 13:4-5

Batismo pelos Mortos


O Salvador deixou bem claro que o batismo pela água e pelo Espírito é essencial para todos e que sem ele ninguém pode entrar no reino de Deus. Não há exceções. E o que acontecerá com os que viveram na Terra ao longo das gerações sem receber essa ordenança? Como essa doutrina é gloriosa! Que revelação maravilhosa é a que nos ensina que temos a oportunidade de ir à casa do Senhor para sermos batizados pelas pessoas que não receberam essa ordenança de salvação em vida”.

Presidente Gordon B. Hinckley

(Atlanta, Geórgia, conferência regional, 17 de maio de 1998).

UNIÃO FAMILIAR

A família deve orar junta, ajoelhando-se à noite e de manhã para agradecer pelas bênçãos e fazer pedidos relativos a problemas comuns a todos.
A família deve adorar o Senhor junta, participando das reuniões da Igreja e devocionais da família.
Os membros da família devem estudar e aprender juntos. (…)
A família deve trabalhar em conjunto. (…)
Deve também se divertir em conjunto, para que experiências recreativas felizes sejam associadas
às atividades familiares.
A família deve reunir-se em conselho, abordando todos os assuntos que digam respeito a ela e seus integrantes.
A família deve fazer as refeições reunida. A hora das refeições é um momento privilegiado para a família se reunir e se comunicar.”

Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze
Apóstolos, “Parental Leadership in the Family”,
Ensign, junho de 1985, pp. 10–11.

segunda-feira, 16 de março de 2009


“NÃO PODE HAVER INFERIORIDADE
OU SUPERIORIDADE ENTRE O MARIDO
E A MULHER NO PLANO DO SENHOR.”

PRESIDENTE GORDON B. HINCKLEY

A ALEGRIA DA FAMÍLIA ETERNA

Pense na imensidão do espaço e no número das criações de Deus. O mesmo Deus que criou
mundos sem fim declarou que Sua obra e glória é “levar a efeito a imortalidade e vida
eterna do homem” (Moisés 1:39). A obra da salvação está em curso há muito tempo.
Deus deseja que você tenha sucesso. Você pode receber as bênçãos que Ele lhe reservou se
cumprir os convênios e seguir os princípios do evangelho.

A família é uma criação de Deus e desempenha um papel central em Seu plano.

O Presidente Gordon B. Hinckley ensinou:

“O Senhor ordenou que nos casássemos, que vivêssemos juntos em amor, paz e harmonia,
que tivéssemos filhos e os criássemos em Seus santos caminhos. (…)

Afinal, é disso que trata o evangelho. A família é uma criação de Deus. É a criação fundamental.
A solução para fortalecer a nação é fortalecer as famílias.

Estou certo de que se buscássemos as virtudes uns dos outros, e não as faltas, haveria
muito mais felicidade nas famílias de nosso povo. Haveria um número bem menor de
divórcios e de infidelidade, muito menos raiva, rancor e brigas. Haveria mais perdão, mais
amor, paz e felicidade. É assim que o Senhor quer que seja.”

Fortalecer o Casamento Guia de Recursos para Casais. pág. 5

Jiu-jítsu traz conversos em Jardim Romano


O projeto começou em 2005 por iniciativa do Professor Edevanir Leopoldino mais conhecido entre seus alunos como Prof. "Léo" e com apoio de seus respectivos Lideres Eclesiásticos. Infelizmente alguns dos membros não deram muito valor ao projeto ou mesmo ao esporte. Muitos jovens preferem ficar com seus vídeos-game e computador ao invés de fazerem uma atividade esportiva que por sua vez pode trazer diversos benefícios á saúde.

Atualmente o projeto atende 15 alunos ativos, sendo a maioria não membros; Um aluno fiel e disciplinado é Eduardo Moura Lopes que começou a frequentar as aulas de jiu-jítsu e logo foi convertido ao evangelho. É o aluno mais ativo no seminário. Tive o privilégio de batizar Rômulo Amorim Novaes, mas este infelizmente com um mês de batismo mudou-se para a Bahia, mas ele ainda mantém contato.

Desde o início do projeto 44 alunos foram beneficiados e está registrado em um arquivo pessoal do Professor Léo.

Neste mês Léo receberá a faixa Marrom e o seu aluno Eduardo Moura Lopes receberá a faixa azul após o Campeonato Paulista que será no mês de Abril.

As aulas são as Terças e para participar das aulas quem tem nota boa na escola e a autorização dos pais.

“O objetivo do projeto é tirar os jovens da ociosidade e do envolvimento com a marginalidade e é claro proclamar o evangelho, mas sem forçar a ninguém, tudo acontece naturalmente até por que começamos as aulas sempre com uma oração e encerrados com a mesma. Isso tem tocado muitos jovens.” Diz Léo.

"O Pupilo"
“O Eduardo Moura Lopes é um Jovem atleta que, em minha opinião, merece um grande destaque, pois tem se destacado como um aluno frequente ao seminário e com apenas 16 anos já participou de diversas competições de jiu-jítsu e se destacado bem. Nos treinos que são duros ele não faz corpo mole, além de ser muito disciplinado. Tem ‘finalizado’ outros alunos com o dobro de seu tamanho peso e idade, é um jovem que eu acompanho há 3 anos e na sua categoria vai dar muito trabalho no Paulista, no Brasileiro e no Mundial".

Gosto muito de uma citação que diversas vezes compartilho no início ou no fim de minhas aulas que diz: "A maior lição que podemos aprender na mortalidade é que quando Deus fala ao homem e o homem obedece, este homem sempre terá feito o que é certo". Thomas S. Monson.

Por Boris Gruchka

Você já começou a sua genealogia ?


De repente bateu um desejo urgente no irmão Thomas de finalmente iniciar sua genealogia.

Humor

Eter 3:4-6


3 Eis que, ó Senhor, tu nos castigaste devido a nossa iniqüidade e expulsaste-nos; e durante todos estes anos temos estado no deserto; não obstante, tens sido misericordioso para conosco. Ó Senhor, tem piedade de mim e afasta deste teu povo tua ira e não permitas que eles cruzem este furioso abismo na escuridão; mas olha estas coisas que fundi da rocha.

4 E sei, ó Senhor, que tu tens todo o poder e que podes fazer tudo quanto queiras para o benefício do homem; portanto, com teu dedo toca estas pedras, ó Senhor, e prepara-as para que brilhem na escuridão; e elas nos iluminarão nos barcos que preparamos, para que tenhamos luz enquanto cruzarmos o mar.
5 Eis que, ó Senhor, tu podes fazer isto. Sabemos que és capaz de mostrar grande poder, o qual parece pequeno ao entendimento do homem.
6 E aconteceu que após ter o irmão de Jarede dito essas palavras, eis que o Senhor estendeu a mão e tocou as pedras, uma a uma, com o dedo. E o véu foi tirado dos olhos do irmão de Jarede e ele viu o dedo do Senhor; e era como o dedo de um homem, à semelhança de carne e sangue; e o irmão de Jarede caiu perante o Senhor, porque ficou tomado de medo.

Eter 3:4-6

IGREJA TEM NOVOS AMIGOS E PARCEIROS NO VALE DO ITAJAI E LITORAL DE SC

A entrega de 133 cadeiras de rodas na Região do Vale do Itajai e Litoral de Santa Catarina na última quinta-feira (5), através do Programa de Ajuda Humanitária, conquistou novos amigos e parceiros para a Igreja.

Em Blumenau, a doacão ocorreu no período da manhã na Sede da Associação de Pais e Amigos dos Excepecionais(APAE). Pela primeira vez, o vice-prefeito da cidade, Rufinus Seibt, participou de um evento realizado pela Igreja e comentou o seguinte:"A Igreja ensinou um princípio de auto suficiência importantíssimo com esse projeto. Que a doacão das cadeiras tem objetivo, acima de tudo, de ajudar essas pessoas especiais a serem mais independentes e conquistarem seu espaço na sociedade". Rufinus reforçou a fala do gerente de Bem Estar da Igreja, Ageo Minharo que o antecedeu no discurso. "Ao invés de apenas darmos o peixe, se ensinarmos as pessoas a pescarem, elas não passarão fome". O vice também aproveitou o momento para destacar e agradecer outras importantes contribuições da Igreja como doação de alimentos e serviços voluntários prestados à cidade durante as tragédias que assolaram o Vale no final do ano passado.

Estavam presentes na solenidade ainda, a presidência da APAE, da Associação Blumenauense de Deficientes Físicos (Abludef), representantes do Hospital Santo Antônio, Casa São Simeão, Abrigo Municipal, Casa Elisa de Atendimento às Mulheres e Crianças Vítimas de Violência Doméstica, além da Secretaria Municipal de Assistência Social Criança e Adolescente. Todas entidades beneficiadas com a ação.


Cinco importantes veículos de comunicação da cidade cobriram o evento. Entre as Televisões estavam: a Record, RBS TV (afiliada da Rede Globo) e TV Galega. A matéria da RBS, feita pelo repórter Rodrigo Fetter e o cinegrafista, José Carlos Rocha foi ao ar a noite para todo o estado por meio do Telejornal RBS Notícias. As Rádios Nereu Ramos e Blumenau entraram com flashes ao vivo na programação entrevistando o gerente de Bem Estar da Igreja e também o presidente Ivan Marcelo Borgonha, segundo Conselheiro na Estaca Vale do Itajaí.
Já em Balneário Camboriú , a doação ocorreu no período da tarde, também da APAE. O secretário de Administração do município, Marcos Vaisamer, que nunca teve contato anterior com a Igreja ficou encantado com o trabalho. Empolgado, ele disse: "Parabéns por esta parceria. Quero informar aqui em primeira mão que já contratamos licitação para iniciar obra de adaptação das calçadas para portadores de necessidades especiais transitarem pela cidade. Com esta ajuda, vocês facilitam muito nosso trabalho de prestar atendimento para eles".

Em seu pronunciamento, a conselheira das APAEs da Região Litoral Norte comentou: "Quero falar como amiga desta Igreja. Quando visitei a Igreja, porque soube da doação de cadeiras, nasceu entre nós um amor, uma cumplicidade, uma parceria. Estou admirada com todo esse trabalho. Muito obrigada por ajudarem nossos alunos a terem mais expectativas na vida e oportunidade de colocarem-nas em prática".

A Aluna Mayra Benedicto, beneficiada com uma cadeira, mesmo com dificuldade em falar fez questão de representar outros cadeirantes e disse: "Obrigada a vocês e a Deus pela minha cadeira e pelas cadeiras dos meus amigos. Amém".

Numa tarde de muitas emoções, o público que estava no ginásio da APAE ouviu e se emocionou com número especial “Eu Quero Ser Como Cristo”, cantado pela irmã Zelina Volino acompanhada da pianista, Daniele Mousquer de Souza.

Na cidade, a TV Mocinha divulgou o projeto. Entre outros parceiros, estiveram também na entrega das cadeiras, o vereador Roberto de Souza Jr. e a presidente do Lar de Idosos, São Vicente de Paula, Ondina Fiamoncine Garcia, que entregou carta de agradecimento ao gerente de Bem Estar. Todos os participantes foram cumprimentados pelo Bispo Dalvo Ludwig que representou a Igreja e trocaram idéias sobre futuros contatos e parcerias.

Encerrando a programação de doação das cadeiras, na sexta-feira, 6, o diretor de Assuntos Públicos da Estaca, Ricardo Marcelo Timóteo fez a entrega de mais cadeiras de rodas solicitadas pela APAE do município de Barra Valha (Litoral) e demais cadeiras feitas através de pedidos individuais para moradores de Itajaí.

Segundo o Departamento de Bem Estar da Igreja no Brasil, a expectativa é distribuir ainda este ano outras 3 mil cadeiras de rodas no País e facilitar a vida de muitas pessoas. Pesquisas apontam que, de cada cadeira doada, ao menos, 10 pessoas se beneficiam diretamente. Nos últimos três anos mais de 10 mil cadeiras foram doadas em todo o Brasil.

Janete Monteiro
Assuntos Públicos
Estaca Vale do Itajaí
A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO