ESPAÇO PARTICULAR SEM QUALQUER RELAÇÃO LEGAL COM A IGREJA

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Escutar os Filhos

Os filhos tendem a comportar-se bem quando se sentem valorizados e respeitados. Você pode ajudá-los a sentirem-se assim ao escutá-los e aceitar seus sentimentos. Em certos casos, eles terão sentimentos que talvez não sejam de seu agrado. No entanto, os sentimentos indesejáveis tendem a mudar quando os filhos têm a oportunidade de falar a respeito deles. Seguem sugestões de como escutar:
Mostre-se interessado e disposto a escutar. Sente-se e preste atenção a seu filho. Se suas palavras manifestarem interesse, mas seus atos revelarem descaso ou impaciência, o filho acreditará em sua linguagem corporal.
Faça perguntas que induzam seu filho a falar. Você pode, por exemplo, dizer: “Parece que algo o incomoda. Gostaria de falar a respeito?”, “Qual é sua opinião sobre isso?” ou “Fale mais”.
Identifique e nomeie os sentimentos do filho. Seus filhos se sentirão à vontade quando você for capaz de identificar os sentimentos deles e dar-lhes nome. Eles saberão que outra pessoa os compreende. Você pode dizer: “Você ficou magoado quando o João não o convidou para a festa, não é?”
Escute ativamente e parafraseie o que ouvir. Escute cuidadosamente sem interromper. Durante as pausas, reformule o que julga ter compreendido do que seu filho está dizendo e sentindo. Deixe seu filho corrigir o que você disse. Seja respeitoso e demonstre empatia. Não distorça a mensagem de seu filho nem adicione idéias.

Fortalecer a Família p. 12

2º Luau do MAS - Estaca Ribeirão Pires

Apoiando o MAS da nossa Estaca. Participem!!!


Élder Jeffrey R. Holland - Como eu te amo?

- video

'Quero ser feliz ou ter razão?'

A minha prima Adriana mandou está mensagem, e achei muito legal.

-*Oito da noite, numa avenida* movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo, bem como o caminho que ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderão ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto fazia o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Ele questiona: - Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, por que não insistiu um pouco mais? Ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz!!! Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!

*MORAL DA HISTÓRIA: *Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: 'Quero ser feliz ou ter razão?' Outro pensamento parecido, diz o seguinte:' Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam'.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Dia Global do Voluntariado Jovem de 2009


O Dia Global é composto por uma série de ações voluntárias protagonizadas principalmente por jovens e crianças. É o início de mudanças positivas geradas pela contribuição de milhões de voluntários, juntos em um fim de semana singular, somando esforços e recursos em prol de transformações.

O Portal Voluntários Online reuniu instituições de Santa Catarina que atuam com nas mais diversas áreas junto a jovens e adolescentes para que participassem da campanha Dia Global do Voluntariado Jovem 2009. Com objetivo de incentivar demais organizações e voluntários do estado e do Brasil a participarem e divulgarem esta campanha, cada instituição programou ações para o final de semana dos dias 24, 25 e 26 de abril.

Ações programadas por cada instituição convidada: União dos Escoteiros do Brasil / SC e MOVIMENTO BANDEIRANTE / SC - Rali Cultural, "ESCOTEIROS DESBRAVANDO AS CIDADES" que contempla jovens de 10,5 anos a 15 anos.

EMAÚS / SC - Jantar dos Voluntários - No final de semana da ação haverá um jantar para arrecadar fundo para entidade. Nele voluntários irão trabalhar para fazê-lo acontecer: vender bebidas, servir o buffet, etc.

DEMOLAYS / SC - Doação de Sangue - Campanha junto aos Hemocentros, nas 17 cidades onde a Ordem Demolay está presente.

ROTARACT / SC - Foi inserida na programação do Congresso Rotarc uma palestra sobre o Dia Global do Voluntariado Jovem.

MÃOS QUE AJUDAM / SC - Limpeza de praças nas principais cidades catarinenses.

mais informações acesse:http://www.voluntariosonline.org.br

Jovens da Ala na Missão

Atualmente nossa Ala tem 4 jovens na Missão. O André na Missão Nagoya Japão, o Caio na Missão Brasil Ribeirão Preto, o Fernando (vulgo Belão) na Missão Brasil Goiânia e o Osmar na missão Brasil Rio de Janeiro.
Estes jovens são de grande valor, e um exemplo para todos, pois a responsabilidade que eles tem em levar as pessoas o evangelho Restaurado de Jesus Cristo é muito grande, uma vez que o que eles ensinam irá causar uma grande mudança na vida das pessoas.
Parabéns pela decisão e o exemplo de vocês.
Para quem não conhece os figuras e para quem quer matar a saudade segue as fotos deles:

Osmar (ao fundo) e Caio (na frente)


Fernando


André (esquerda) e Osmar (direita)

Temos muitos outros jovens na ala que estão se preparando, e com certeza irão servir com todo empenho na obra do Senhor.

“Arrependei-vos todos vós, confins da Terra; vinde a mim e sede batizados em meu
nome, a fim de que sejais santificados, recebendo o Espírito Santo.” (3 Néfi 27:20)

Aniversario do Meu filhão DIEGO



Pessoal, hoje o Diego faz 6 anos e para quem conhece ele sabe que o garotinho é uma figura.
Sempre deixando todo mundo de cabelo em pé, mas é um amor de criança.
Não tem quem não goste dele (eu sei que sou suspeito de falar dele, mas fazer o que né).
Diego um FELIZ ANIVERSÁRIO, que o Nosso Pai Celestial continue abençoando você com muita saúde, paz e que você tenha sempre o desejo de fazer as coisas certas.
E o que deseja o Papai a Mamãe e seu irmão Vinicius.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Mórmon 8:3-5

3 E meu pai também foi morto por eles e eu fiquei sozinho para escrever a triste história da destruição de meu povo. Mas eis que eles se foram e eu cumpro a ordem de meu pai. E se irão matar-me, não sei.

4 Portanto escreverei e ocultarei os registros na terra; e para onde eu vá, não importa.
5 Eis que meu pai fez este registro e nele escreveu o seu objetivo. E eis que eu também escreveria, se houvesse lugar nas placas , mas não há; nem tenho minério algum, porque estou só. Meu pai foi morto em combate, bem como todos os meus parentes; e não tenho amigos nem tenho para onde ir; e até quando o Senhor permitirá que eu viva, não sei.

Mórmon 8:3-5

PROMOVER A IGUALDADE

Muitas estatísticas mostram que nos Estados Unidos quase a metade dos casamentos termina
em divórcio. Entre os motivos para isso está a falta de unidade e cooperação. Num
estudo de mais de 20.000 casais, David Olson e Amy Olson verificaram que a dificuldade
para dividir igualmente a liderança era o maior empecilho para a satisfação conjugal. Por
outro lado, identificaram também os dez pontos fortes dos casais felizes no tocante a sua
capacidade de dividir a autoridade. Os casais que seguem o padrão do Senhor para os
relacionamentos fortalecem seu casamento e encontram alegria e felicidade mostrando
unidade, igualdade, amor e respeito.
Para alcançar a igualdade em seu casamento, talvez você precise modificar velhos
modos de pensar e agir, bem como recordar que as alegrias da unidade em muito excedem
as dores do abandono de antigos hábitos.

Fortalecer o Casamento p.11

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Aniversário de Casamento


Ontem dia 12 de Abril foi meu aniversário de casamento, mas como o nosso selamento só foi no dia 13 de abril decidi postar hoje, pois sabemos que o mais importante aconteceu no dia 13.

O dia em que me ajoelhei com a minha amada esposa no altar do Templo de São Paulo e pela autoridade do Santo Sacerdócio fomos selados como marido e mulher para toda a eternidade.

Não se passou mais um ano, e sim muitos momentos de alegrias, felicidade, alguns de tristezas (pois faz parte da vida), muito respeito entre os dois e principalmente muito amor.

MEU AMOR EU TE AMO.

E sou grato por ter você ao meu lado todos os dias.

domingo, 12 de abril de 2009

Jesus: O Líder Perfeito - Presidente Spencer W. Kimball



1- Liderança Bem Sucedida

Há muito mais a se dizer sobre a inigualável liderança do Senhor Jesus Cristo do que é possível escrever em um único artigo ou livro. Todavia, eu gostaria de ressaltar alguns dos atributos e qualidades que Ele possui e que demonstrou possuir de modo tão perfeito. Esses mesmos atributos e qualidades são importantes para todos nós, se for nosso desejo ser bem sucedidos de forma duradoura como líderes.

2 - Princípios Imutáveis

Jesus sabia quem Ele era e porque estava nesta Terra. Isso significa que Ele era capaz de liderar com poder, sem incertezas ou fraquezas.

Jesus ministrava com base em princípios imutáveis, em vez de ir estabelecendo regras de acordo com as circunstâncias. Assim, Seu estilo de liderança era sempre correto e constante. Muitos líderes do mundo hoje são como camaleõesmodificam suas cores e opiniões para adaptar-se às circunstânciaso que somente tende a confundir seus seguidores e companheiros, que não podem ter certeza do curso a ser tomado. Aqueles que se agarram ao poder às custas de seus princípios, em geral acabam sendo capazes de fazer qualquer coisa para perpetuar-se nele.

Jesus declarou várias vezes: “Vem, segue-me.” Seu programa era do tipo “faça o que eu faço”, e não “faça o que eu mando.” Seu brilho inato lhe permitiria ser um espetáculo fulgurante, mas isso deixaria seus seguidores muito distantes. Ele caminhava e trabalhava com aqueles a quem deveria servir. Sua liderança não era mantida pelo distanciamento, pois Ele não temia a proximidade da amizade; Ele não temia que a proximidade pudesse desapontar Seus seguidores. O fermento da verdadeira liderança não engrandecerá outros a menos que estejamos com eles e sirvamos àqueles que devemos liderar.

Jesus mantinha a virtude de tal maneira que, quando essa proximidade permitia que alguém tocasse-lhe a barra dos vestidos, essa virtude fluía dele (veja Marcos 5:24-34).

3- Compreender o próximo

Jesus era um líder que escutava, que amava os outros com um amor perfeito, escutando-os sem, porém, condescender. Um grande líder escuta não somente aos outros, mas também à sua consciência e às impressões vindas de Deus. Jesus era um líder paciente, que exortava e amava os que o seguiam. Quando Pedro tomou a espada e cortou a orelha do servo do sumo-sacerdote, Jesus disse: “Mete a tua espada na bainha.” (João 18: 11). Sem enraivecer ou se mostrar perturbado, Jesus silenciosamente curou a orelha do servo (Veja Lucas 22:51). Sua reprovação a Pedro foi gentil, mas sem deixar de ser firme.

Por amar os que O seguiam, Ele era capaz de nivelar-se a eles a fim de ser sincero e direto. Ele reprovou Pedro às vezes porque o amava e Pedro, sendo um grande homem, crescia com cada reprimenda. Há um versículo maravilhoso no livro dos Provérbios do qual precisamos nos lembrar:

“Os ouvidos que escutam a repreensão da vida, no meio dos sábios farão sua morada.

O que rejeita a correção, menospreza a sua alma, mas o que escuta a repreensão adquire entendimento.” (Prov. 15: 31-32)

Aquele que consegue receber a “reprovação da vida” é um líder sábio e também um seguidor sábio. Pedro era capaz de aceitar a repreensão porque sabia que Cristo o amava e, portanto, Jesus conseguia preparar Pedro para uma posição de responsabilidade no Reino. Jesus considerava o pecado um erro, mas, ao mesmo tempo, era capaz de compreender que o pecado se originava nas profundas necessidades insatisfeitas do pecador, o que lhe permitia condenar o pecado sem condenar o indivíduo. É possível demonstrarmos amor por outros, mesmo quando devemos corrigi-los. Precisamos olhar profundamente nas vidas das outras pessoas para ver as causas básicas de seus defeitos e dificuldades.

4 - Liderança Abnegada

A liderança do Salvador era altruísta. Ele colocava a si mesmo e suas necessidades em segundo plano e ministrava os outros indo muito além do dever, incansavelmente, com amor e eficiência. Tantos problemas no mundo de hoje são causados pelo egoísmo e pelo egocentrismo. Muitos fazem exigências enormes à vida e aos outros a fim de atender suas necessidades. Tudo isso é o extremo oposto dos princípios e práticas exercidos com perfeição pelo exemplo primoroso de liderança, Jesus de Nazaré.

O estilo de liderança de Jesus enfatizava a importância do discernimento em relação aos outros sem procurar manipulá-los. Ele preocupava-se com a liberdade de escolha de seus seguidores. Mesmo Ele, naqueles momentos de tanta significação, teve de decidir-se voluntariamente a aceitar o Getsêmane e o Calvário. Ele nos ensinou que não pode haver crescimento sem a verdadeira liberdade. Um dos problemas da liderança manipuladora é que ela não se baseia no amor pelos outros, mas da necessidade de tirar proveito deles. Líderes desse tipo concentram-se em suas próprias necessidades e não nas dos outros.

Jesus via em perspectiva os problemas do povo. Ele conseguia calcular com precisão o efeito e o impacto de longo prazo de cada declaração, não apenas daqueles que as leriam, mas até mesmo de seu significado dois mil anos mais tarde. Freqüentemente os líderes deste mundo procuram resolver problemas imediatos procurando parar a dor do presente, criando, porém, dificuldades ainda maiores no futuro.

5 - Delegação

Jesus sabia como envolver seus discípulos no processo da vida. Ele lhes deu tarefas importantes e específicas para executarem a fim de procurarem seu próprio desenvolvimento. Outros líderes tentam ser tão onicompetentes e procuram fazer tudo por si mesmos, o que proporciona pouco crescimento aos outros. Jesus tem confiança suficiente em Seus seguidores para compartilhar com eles Sua obra, dando-lhes oportunidade de crescer. Essa é uma das maiores lições de sua forma de liderar. Se descartarmos as pessoas a fim de ter uma tarefa executada mais rápida e perfeitamente, a tarefa poderá ser bem executada, mas à custa do desenvolvimento dos seguidores, que é tão importante. Jesus sabe que a vida nesta Terra tem um propósito e que fomos aqui mandados para crescer. O crescimento, dessa maneira, torna-se tanto um dos meios quanto um dos objetivos da vida. Precisamos corrigir as pessoas positivamente, de um modo amoroso e útil, quando elas erram.

Jesus não temia fazer exigências daqueles que Ele liderava. Seu estilo de liderança não era condescendente ou fraco. Ele teve a coragem de chamar Pedro e outros e fazê-los largar suas redes de pescar e segui-Lo durante a estação de pesca, não depois dela ou depois da próxima pescaria, mas naquele momento! Jesus deixava as pessoas saberem que Ele acreditava nelas e em suas potencialidades, sendo assim possível para Ele ajudá-las a esforçar-se e a atingir grandes realizações. Tantos líderes seculares hoje são, de muitas maneiras, condescendentes e desprezam as pessoas, tratando-as como se devessem permanecer para sempre protegidas e mimadas. Jesus acreditava em seus discípulos, não só pelo que eles eram, mas também por aquilo que podiam tornar-se. Enquanto outros veriam em Pedro apenas um pescador, Jesus via nele um poderoso líder religiosocorajoso, forteque deixaria sua marca sobre boa parte da humanidade. Amar as pessoas significa ajudá-las a crescer, fazendo exigências razoáveis, mas realistas.

Jesus apresentava às pessoas verdades e tarefas de acordo com sua capacidade. Ele não as assoberbava com mais do que eram capazes de suportar, mas dava-lhes o suficiente para esforçarem-se. Jesus preocupava-se com os elementos básicos da natureza humana e em ocasionar mudanças duradouras, não apenas mudanças superficiais.

6 - Responsabilidades

Jesus ensinou-nos que somos responsáveis não somente por nossas ações, mas também por nossos pensamentos. Essa responsabilidade deve ser sempre lembrada. Vivemos numa época que enfatiza que “não há garantia contra o erro” e que também “não existe erro no comportamento humano”. Sem dúvida, não é possível haver responsabilidade sem princípios bem definidos. Um bom líder saberá que é responsável perante Deus e perante aqueles que ele lidera. Ao exigir responsabilidade de si mesmo, ele fica em uma posição melhor para exigir o mesmo dos outros. As pessoas tendem a ter um desempenho no padrão estabelecido pelos seus líderes.

7- Bom Uso do Tempo

Jesus nos ensinou também a importância de usarmos nosso tempo com sabedoria, o que não significa que não devamos ter tempo para o lazer, pois deve haver ocasiões para a contemplação e para renovação, embora o desperdício do tempo seja reprovável. Usar o nosso tempo com sabedoria é muito importante, o que não significa, entretanto, que devamos ser frenéticos ou impertinentes. O tempo não pode ser reciclado. Uma vez que o momento tenha passado, ele jamais voltará. A tirania da trivialidade consiste em desviar-nos das pessoas e dos momentos que têm real importância. Os detalhes podem tornar reféns as coisas de real significado e podem fazer com que essa tirania se torne freqüente. O uso sábio do tempo é, na realidade, o gerenciamento da nossa própria vida.

8 - Liderança Secular

As pessoas que mais amamos, admiramos e respeitamos como líderes humanos são assim considerados precisamente porque personificam, de muitos modos diferentes, as qualidades que Jesus tinha em Sua vida e em Sua liderança.

Por outro lado, os líderes que historicamente têm tido um impacto trágico e negativo na humanidade são vistos assim exatamente por não possuírem, em qualquer grau, as qualidades do Homem da Galiléia. Enquanto Cristo era altruísta, eles eram egoístas. Naquilo que Jesus dava liberdade, eles exerciam controle. Enquanto Cristo estava preocupado em servir, eles preocupavam-se com status. Enquanto Cristo atendia às necessidades genuínas dos outros, eles pensavam apenas na satisfação de suas necessidades e desejos. Quando Jesus se mostrava pleno de compaixão equilibrada com justiça, eles em geral enchiam-se de crueldade e injustiça.

Talvez nenhum de nós seja o perfeito exemplo de líder, mas todos podemos empreender sérios esforços para nos aproximarmos desse grande ideal.

9 - Nosso Potencial

Um dos grandes ensinamentos do Homem da Galiléia, o Senhor Jesus Cristo, é que trazemos dentro de nós imenso potencial. Ao nos exortar para sermos perfeitos como Nosso Pai Celestial, Jesus não estava brincando ou caçoando de nós. Ele estava nos revelando uma verdade poderosa sobre nossas possibilidades e potencial. Essa é uma verdade quase chocante demais para levarmos em consideração. Jesus, que não podia mentir, procurou nos chamar para seguirmos o caminho da perfeição.

Não somos ainda perfeitos como Jesus o é, mas, a menos que aqueles que nos seguem nos vejam lutando e nos tornando melhores, eles não poderão seguir nosso exemplo e vão nos enxergar como hipócritas em relação àquilo que nos propomos fazer.

Cada um de nós tem mais oportunidades de fazer o bem e de ser bons do que somos capazes de aproveitar. Essas oportunidades estão por todo lado. Seja qual for a extensão do nosso círculo atual de influência, se melhorássemos um pouquinho nosso desempenho, esse círculo se ampliaria. Há muitos indivíduos à espera de serem tocados e amados, se apenas tivermos o cuidado de melhorar nosso desempenho.

Devemos lembrar-nos que todos os mortais que encontramos nos estacionamentos, escritórios, elevadores e outros lugares fazem parte daquela porção da humanidade que o Senhor nos deu para amar e servir. Pouco se nos adiantará discursarmos sobre a irmandade geral de toda a humanidade se não conseguirmos enxergar aqueles ao nosso redor como nossos irmãos e irmãs. Se nossa porção da humanidade nos parece pequena e pouco estimulante, precisamos lembrar-nos da parábola que Jesus nos deu para nos mostrar que a grandeza não é uma questão de tamanho ou escala, mas da qualidade de nossa vida. Se nos sairmos bem com as oportunidades e talentos que nos foram dados, Deus não o deixará de observar. E àqueles que se saem bem com as oportunidades que lhes são dadas, mais será dado!

As escrituras contêm muitos exemplos maravilhosos de líderes que, ao contrário de Jesus, não eram perfeitos, mas que ainda assim se saíram muito bem. Ler essas histórias freqüentemente nos faria muito bem. Esquecemo-nos que as escrituras nos apresentam séculos de experiência em liderança e, ainda mais importante, nos mostram os princípios imutáveis sobre os quais a verdadeira liderança deve operar para ser bem sucedida. As escrituras são o manual de instruções do futuro líder.

10- O Líder Perfeito

Não me desculpo por reconhecer alguns dos atributos de Jesus Cristo naqueles que procuram ser líderes bem sucedidos.

Se desejamos ser eminentemente bem sucedidos, Ele é o nosso padrão. Todas as qualidades nobres, perfeitas e belas da maturidade, do poder e da coragem encontram-se nessa única pessoa. Quando a multidão enfurecida, armada até os dentes, aproximou-se dele para prendê-lo, Ele a enfrentou com resolução, perguntando a seus perseguidores: “A quem buscais?”

Surpresa, a multidão murmurou Seu nome: “Jesus de Nazaré.”

“Sou eu”, respondeu Jesus Nazareno, com altivez, coragem e poder. Os soldados recuaram e caíram por terra.”

Perguntou-lhes ainda uma segunda vez: “A quem buscais?”, e quando repetiram Seu nome, Ele lhes disse: “Já vos disse que sou eu; se pois buscais a mim, deixai ir estes.” (João 18: 4-8).

Talvez o mais importante que eu possa dizer sobre Jesus Cristo, mais importante do que tudo o que já disse é que Ele vive. Ele realmente possui todas as virtudes e atributos dos quais as escrituras nos falam. Se chegarmos a saber isso, então conheceremos a realidade principal sobre o homem e sobre o universo. Se não aceitarmos essa verdade e essa realidade, então não teremos o princípio estabelecido ou as verdades transcendentais pelas quais é possivel viver vidas felizes e caridosas. Em outras palavras, ser-nos-á muito difícil ser líderes que fazem diferença se não reconhecermos a realidade do líder perfeito, Jesus Cristo e se não deixarmos que Ele seja a luz através da qual enxergamos nosso caminho!


Presidente Spencer W. Kimball

O Dia do Senhor

"Cada um de nós terá que julgar o que é digno ou indigno de ser feito no Dia do Senhor, procurando sermos honestos com o Senhor. No Dia do Senhor, devemos fazer o que precisamos fazer e o que devemos fazer com atitude de adoração e limitar as nossas outras atividades."

Pres. James E. Faust
Ensign novembro de 1991, p. 35

SOMOS UM POVO DIFERENTE



"Somos um povo diferente. Há algo salutar neste povo que é muito belo e maravilhoso. Não fumamos, não bebemos, nem mesmo tomamos chá ou café. Muitas pessoas acham isso estranho. Fazemos trabalho vicário pelos mortos. Ensinamos que o casamento na casa do Senhor é para esta vida e para toda a eternidade, que as famílias podem realmente ser eternas. Somos um povo diferente, e agradecemos aos céus por isso. se o mundo continuar a seguir na direção em que está caminhando, com as famílias desfazendo-se, a pornografia espalhando-se por toda parte, com as drogas e coisas do gênero, iremos tornar-nos um povo cada vez mais diferente. Deus nos abençoou muito, de modo generoso e bondoso. Devemos ser muito gratos por isso."

Presidente Gordon B. Hinckley
Serão, Sydney, Austrália, 14 de maio de 1997.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO